Dia do Numismata

Meu pai, Joel Forman serviu três anos no Corpo de Fuzileiros Navais, isso o levou a ser membro vitalício da First Marine Division Association e seguiu para sua formação acadêmica como Engenheiro, com bacharelado em matemática, mestrado em ciência da computação e segundo mestrado em ciência da avaliação.

Ao se aposentar após 31 anos como engenheiro de sistemas aeroespaciais e de defesa, enfrentou a decisão de mudar de MINDSET e se dedicar profissionalmente ao seu hobby de vida,  colecionar moedas raras, ou seja Avalista Numismática.

Hoje ele é um avaliador sênior, certificado e credenciado pela Sociedade Americana de Avaliadores, além de membro da seção de trusts e propriedades da Los Angeles County Bar Association. Por mais de 20 anos, ele foi uma testemunha especialista,  trabalhando em estreita colaboração com as melhores casas de leilão dos Estados Unidos.

Desde junho de 1979,  publicou 28 artigos no Coin World e inúmeros artigos em publicações revisadas por pares.  Após uma pesquisa considerável, escreveu um artigo acadêmico sobre os sistemas monetários que existiam nos campos de concentração nazistas. Este artigo revisado por pares foi publicado no Simon Wiesenthal Center Annual e pode ser encontrado aqui: http://motlc.wiesenthal.com/site/pp.asp? Hoje, é um dos trabalhos utilizados no currículo para o estudo de genocídios. Além de pesquisas numismáticas em andamento, ele publicou vários artigos no Jewish Bible Quarterly, com sede em Jerusalém. Esses artigos decodificam matematicamente números na Torá, explicando os eventos, que ocorreram nos tempos bíblicos.

Há anos, atua como consultor numismático de vários museus nacionais para desenvolver coleções de moedas.

As  próprias coleções da Familia Forman estão expostas em 14 museus nacionais americanos diferentes. Dois museus, B’nai B’rith e a Fundação Karabakh, dedicaram às seções ao Joel e Linda Forman.  Também doaram para dois museus moedas usadas no comércio nacional de escravos que ocorreram sob os governos britânico e americano.

Aos 81 anos dedica seu tempo também em deixar um legado ao meio ambiente, plantando sua floresta familiar já com 10.000 árvores frutíferas localizadas na região de Negev, em Israel, muito perto da cidade bíblica de Beer Sheva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *